Bebê desconhecido no Titanic

32

Quando o Titanic afundou no atlântico, em 1912, o corpo mais jovem tirado do mar foi um bebê. Ele foi enterrado em um cemitério em Nova Scotia, no Canadá. Na sua lápide estava escrito apenas “Criança Desconhecida”. A princípio, por suas características físicas, acreditava ser um bebê sueco com o nome de Gosta Leonard Palsson. Algumas pessoas afirmaram que o viram ser levado para o navio. No ano de 2001, a família Palsson permitiu a abertura do túmulo para fazer um teste de DNA. Apenas um osso do braço e alguns dentes sobraram, mas foi o suficiente para provar que ele não era um Palsson. Uma segunda identificação incorreta aconteceu em 2004, quando os dentes foram considerados de uma criança com idade entre 9 e 15 meses. Acreditava-se que ele era uma criança finlandesa de um ano, Eino Panula.

Demorou sete anos desde a última análise para o bebê ganhar sua verdadeira identidade. Os pesquisadores examinaram os sapatos de couro que eram mantidos no Museu Marítimo, no Atlântico, e perceberam que eram grandes demais para uma criança de um ano. O único bebê que era grande o suficiente e estava no barco era Leslie Goodwin, da Inglaterra. O Laboratório de Identificação de DNA das Forças Armadas dos EUA confirmou que ele era realmente Goodwin. Ele estava viajando na terceira classe com sua família, que também morreram no mar.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorA Boneca de Porcelana
Próximo artigoCemitério Oculto